A experiência de morar e trabalhar no exterior é algo que está se tornando cada vez mais comum no atual mundo globalizado. Para realizar esse sonho, é preciso saber quais países permitem essa experiência e ainda considerar diversos outros aspectos. A documentação e o currículo adaptado ao novo idioma são os primeiros itens que vêm a cabeça, mas além disso, também é essencial pesquisas sobre o custo de vida, a cultura e os costumes do país escolhido, para assim não ter surpresas e aproveitar ao máximo essa investida.

Portanto, confira a seguir um guia com todas as informações mais importantes para quem deseja trabalhar no exterior.

Trabalho em Hospitalidades
Trabalhar na área de hospitalidade é bem comum no exterior

 

Países onde é possível trabalhar

Existem alguns países onde as chances de imigrantes conseguirem um emprego para trabalhar no exterior de forma legal são maiores, pois estes lugares contam com uma legislação mais flexível no que diz respeito a contratação de estrangeiros. Existem países inclusive que essa flexibilização não se resume apenas aos empregos de caráter temporário, mas também aos fixos. Entre os exemplos de maior destaque, é possível citar Portugal, Irlanda, Austrália, Canadá e Nova Zelândia.

Veja também este texto que preparamos:
Entrevista de Emprego na Austrália

Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto

Carimbo Passaporte

Vistos e permissões para trabalhar no exterior

Seja qual for o país escolhido para trabalhar no exterior, é sempre necessário tirar um visto ou uma permissão de trabalho. Dessa forma, pesquisar bastante sobre quais são os documentos exigidos para ter um emprego legalmente nesse destino é algo essencial. Em determinados casos, pode ser interessante obter ajuda profissional para isso, e ainda tentar entrar em contato com pessoas que já passaram pelo processo, para entender melhor sobre como tudo funciona.

Além de conhecer exatamente o conteúdo dos documentos e as exigências legais do país escolhido para trabalhar no exterior, também é fundamental ter em mente que esses papéis podem demorar um tempo até serem aprovados e finalizados. Contratar um agência de intercâmbio também pode facilitar em muito a burocracia, economizando não somente tempo, mas também dinheiro, além de todo o stress que tal mudança de vida pode causar.

Trabalho voluntário também é uma ótima opção para se adquirir experiência no exterior. Saiba mais sobre o assunto aqui: Trabalho Voluntário na Austrália.

Custo de vida

Entre os temas que devem ser considerados ao escolher um país para trabalhar no exterior, está o custo de vida desse local. Mesmo sem saber exatamente qual será o salário que irá receber, você pode pesquisar a média salarial nos empregos que pretende exercer, e então, compará-los ao custo de vida da região.

Essa é uma questão importante pois existem lugares que apesar de incríveis, possuem um custo de vida altíssimo, o que implicaria em problemas para fechar as contas a cada mês. Para evitar contratempos, uma ótima dica é priorizar os países com custos moderados, e melhores remunerações.

Networking
Networking é essencial para que você crie conexões e expanda suas oportunidades no exterior

 

Networking

Ao se mudar para um novo país para trabalhar no exterior, os imigrantes devem estar preparados para formar uma network, ou seja, uma rede de contatos, a qual será crucial para encontrar um emprego. O melhor é que essa rede pode começar a se formar antes mesmo da mudança de país, através das redes sociais, como Twitter, Facebook e Linkedin. Em sites como esses, existem grupos e fóruns dedicados ao mercado profissional do país escolhido, nos quais já é possível conhecer os primeiros colegas e conseguir dicas de como trabalhar no exterior.

Pessoas interagindo
Conheça o rítimo de vida das pessoas para se integrar facilmente

Entenda sobre a interação local

Países distintos também contam com formas distintas de relacionamento interpessoal. Alguns lugares, por exemplo, possuem um estilo formal e sério, onde é esperado que candidatos a uma vaga se apresentem pessoalmente com toda a papelada exigida para trabalhar no exterior. Por outro lado, em outros locais essa interação é mais casual, e pautada especialmente pelo computador, seja por email ou videoconferência. Para não estranhar o estilo de interação do destino escolhido para trabalhar no exterior, a melhor sugestão é pesquisar e tentar conversar com pessoas que conhecem ou já viveram nesse local.

Currículo e cartas de apresentação

Outra etapa importantíssima para quem deseja trabalhar no exterior é a preparação do currículo, adaptado de acordo com o idioma e as regras do país estrangeiro. Para isso, é preciso verificar quais informações devem estar presentes, se detalhes pessoais são necessários, qual o melhor layout para o currículo e qual o padrão de formalidade exigido. Em alguns países, também é comum os candidatos a vagas de emprego fornecerem cartas de recomendação de trabalhos anteriores. Portanto, caso seja necessário, é preciso providenciar e não deixar de ter consigo essas cartas.

Diplomas e certificados para trabalhar no exterior

Dependendo de qual for sua área de atuação ou em que ramo pretende trabalhar no exterior, o país escolhido pode solicitar por algum diploma ou certificado de proficiência para os candidatos estrangeiros. Sendo assim, é preciso descobrir essas respostas e, caso seja preciso, providenciar todos os documentos e diplomas necessários. Como é de se imaginar, esse processo exige tempo e investimento financeiro, especialmente quando é preciso atestar o nível de proficiência em inglês ou outra língua estrangeira.

Cidade
Escolha a cidade que mais se encaixa no seu estilo de vida

 

Escolha a cidade perfeita para trabalhar no exterior

Após tomar a decisão sobre qual país se mudar para trabalhar no exterior, vem o momento de decidir em qual cidade viver, uma escolha que deve ser pautada nas oportunidades de emprego e na oferta de opções de moradia de um local. Também é indicado pesquisar sobre qualidade dos meios de transporte da região, se as pessoas costumam ir trabalhar nessa cidade de metrô, ônibus ou bicicleta, por exemplo, e assim ter a certeza de que o estilo de vida local possa alcançar a todas suas expectativas.

Lazer e cultura

Além da tentativa de melhorar de vida, uma das principais razões que motivam as pessoas a trabalhar no exterior, é ter a chance de conhecer e explorar uma cultura diferente. Desse modo, apesar disso parecer menos importante, é recomendável pesquisar sobre as opções de lazer e cultura locais, como museus, galerias de arte, mostras culturais, festivais de música, e outros. Mesmo que o trabalho seja a grande prioridade, o lazer durante o tempo livre não deve ser menosprezado e esquecido.

Experiência no Exterior

Novas experiências

Por fim, ao iniciar esse novo capítulo, você deve estar preparado para vivenciar experiências novas e até mesmo momentos de choque cultural. Para se adaptar mais facilmente ao país escolhido para viver, o ideal é aprender o máximo possível sobre o local, incluindo os hábitos e costumes da região. Isso contribui para que você tenha uma visão mais ampla e realista do lugar, levando em consideração não apenas os pontos positivos, mas todos os aspectos que formam o estilo de vida daquele país.