Seja para um intercâmbio ou em definitivo, uma das coisas que sempre precisamos ficar atentos quando mudamos de cidade é sobre como funciona o transporte local. Principalmente porque isso é uma das coisas que mais podem impactar no seu orçamento e nos seus horários. Então, para te ajudar a não ficar perdido, nós preparamos esse guia para você utilizar o transporte em Melbourne!

Como são os transportes em Melbourne

As grandes cidades australianas têm boas opções de transportes para os seus moradores e visitantes. Esse é um tema em que o governo australiano e prefeituras se empenham em manter um serviço de qualidade para o usuário e que conecte os principais pontos das cidades da Austrália.

Diferente das grandes cidades do Brasil, as capitais e regiões metropolitanas da Austrália têm bons serviços de transportes públicos e a preços relativamente acessíveis para a população local.

Em Melbourne isso não é diferente. Apesar de possuir um dos trânsitos de carro mais intensos da Austrália, o transporte público em Melbourne se opõe, sendo considerado um dos melhores serviços do país.

O trânsito para quem tem carro

Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto

A cidade de Melbourne se assustou com o rápido crescimento populacional no final dos anos 60. Em 1969, a cidade com pouco menos de dois milhões de habitantes previa que até o ano de 1985 a cidade chegaria a 3,6 milhões de habitantes. O fato é que em 2019 a cidade chegou a marca de 5 milhões.

Esse vertiginoso crescimento fez com que lá em 1969 a cidade tentasse se preparar para o futuro, no qual estamos hoje. Colocou em prática um plano audacioso de melhoria dos serviços de transportes. O que não se previu foi que, apesar de inovador, o plano se tornaria um problema no futuro. Cerca de 85% dos seus custos propostos foram alocados para autoestradas e grandes avenidas.

Isso faria com que a cidade se tornasse extremamente orientada para carros e transportes individuais. Assim, em 2019, cinquenta anos após o plano ser desenhado, Melbourne é uma cidade que vê seu trânsito como um dos mais complicados e congestionados do país. O Australian Bureau of Statistics aponta que mais de 50% dos melbournianos vão de carro para o trabalho, enchendo as ruas de carro. Isso fez com que a velocidade média do tráfego da cidade despencasse.

Para você ter ideia, uma pesquisa aponta que Melbourne tem o 18º pior trânsito do mundo. Mas ainda muito atrás de cidades como São Paulo (7º) e Rio de Janeiro (9º).

Transporte em Melbourne: então não vale a pena usar carro na cidade?

Depende…! Antes de tudo você deve considerar as opções disponíveis para você. Por exemplo, se você mora próximo à região central da cidade, com certeza você será muito bem servido pelo transporte público. Nesse sentido, não vale a pena usar carro em Melbourne, principalmente se suas atividades cotidianas não demandam percorrer longas distâncias.

Se você mora nos subúrbios, onde o transporte público em Melbourne é relativamente mais escasso, e vai pouco às regiões mais movimentadas da cidade, o carro pode ser mais útil como meio de transporte.

Mesmo assim, Melbourne é uma cidade que ainda incentiva seu morador a usar um transporte mais ecológico. Então, procure optar por bicicletas ou veículos que não poluem o meio ambiente.

E como é o transporte público em Melbourne?

Diferente do trânsito de carros na cidade de Melbourne, o transporte público em Melbourne é algo que costuma funcionar bem na cidade. Há diversos modais dentre os quais o morador ou visitante da cidade pode escolher aquele que faz o melhor trajeto, o melhor horário ou é mais vazio.

Explorar a cidade por meio do transporte público é uma das melhores maneiras de conhecer toda a cidade. A capital do estado de Victoria possui uma vasta rede de bondes, ônibus e trens (locais e regionais). Conheça, portanto, um pouco mais das opções de transporte público em Melbourne.

1. Transporte em Melbourne: Trams ou bondes

O serviço de trams em Melbourne é, sem dúvida, um dos transportes públicos mais icônicos da cidade, além de ser uma maneira rápida, prática e barata de se locomover pela cidade. Esse transporte começou a operar na cidade ainda no século XIX e hoje conta com impressionantes números na cidade.

São, no total, 24 rotas, além do City Circle; 250 km de trilhos; quase 2 mil paradas e mais de 475 veículos na rede. Além disso, o serviço funciona todos os dias e há serviços noturnos em rotas selecionadas nas sextas-feiras e sábados.

Eles funcionam por cabos e trilhos e percorrem os trajetos de ruas. Assim, eles param nos semáforos, como os carros. E as paradas são como as de ônibus: eles não param em todas as estações a menos que alguém peça. Apesar de não ser a maneira mais rápida, ainda assim é bastante eficiente e útil.

Outra grande vantagem é que os serviços de trams em Melbourne cobre os principais locais turísticos. No centro da cidade o serviço é gratuito. Isso é uma iniciativa dos governantes para incentivar o uso dos bondes e diminuir o trânsito intenso da região. Portanto, dependendo da região onde você ficar, não precisará gastar com os bondes!

Diferentes dos ônibus ou trens da cidade, você precisa encostar o cartão Myki (vamos falar mais dele abaixo) contra o leitor apenas na entrada do veículo. Assim, o valor da passagem é único, ou seja, não é cobrado de acordo com a distância percorrida.

2. Transporte em Melbourne: Trens

Se você vai percorrer longas distâncias ou para regiões em que os trams não cobrem, a dica é utilizar os trens. Isso porque eles costumam ser mais rápidos do que os ônibus e trams.

Apesar do nome “Metro Trains”, eles não são como os metrôs subterrâneos que encontramos por outras cidades do mundo. Essas linhas de trens são de superfícies, porém são de alta velocidade.

Os trens funcionam todos os dias e oferecem 16 linhas diferentes. As principais estações são a Flinders Street Station e a Southern Cross Station, ambas ficam na região de City Loop, no Central Business District (CBD) de Melbourne.

E você poderá chegar tanto em regiões mais afastadas do CBD, como o Aeroporto de Melbourne, como em regiões mais próximas, como St Kilda.

Apesar de serem um serviço relativamente bom e pontual, é bem comum ver os trens lotados em horários de pico.

No caso dos trens, a cobrança do valor da passagem é de acordo com a distância percorrida. Assim, quanto mais longe você for, maior será o valor da sua passagem. Para haver a cobrança do valor, você deve encostar o cartão de transporte no leitor quando entrar na estação e, também, quando sair.

O serviço V-Line são os trens que interligam a cidade de Melbourne para outras partes do estado e da Austrália. Normalmente, os trens da V-Line são ainda mais rápidos do que os trens suburbanos e as passagens um pouco mais caras, visto que são viagens bem mais longas que interligam Melbourne e outras cidades. Se você quer turistar pela Austrália, é uma excelente opção!

Dicas de viagem: veja roteiros de turismo para outras cidades grandes da Austrália.

3. Ônibus

Os serviços de ônibus em Melbourne são extremamente úteis e procuram complementar o transporte público nos locais onde os trams e os trens não chegam. Se você achou impressionante o número de rotas de bondes, saiba que há ainda mais rotas de ônibus em Melbourne!

Nas principais regiões da cidade os ônibus funcionam como alimentadores das estações de trens e bondes. Nos subúrbios, eles funcionam como a principal maneira de transporte. Isso o transforma em um meio de transporte fundamental para a cidade de Melbourne.

Para utilizar os ônibus em Melbourne, é preciso encostar o cartão no leitor ao entrar e sair do veículo. Dessa forma, você será cobrado de acordo com a distância percorrida.

4. Transporte em Melbourne: Bicicletas

A cidade de Melbourne tem aumentado e melhorado progressivamente a infraestrutura para bicicletas nos últimos anos. O governo da cidade entendeu a importância de investir nesse tipo de estrutura tanto para o meio ambiente, como para a própria saúde dos habitantes.

Dessa forma, você poderá encontrar uma vasta rede de ciclovias e ciclofaixas pela cidade. São mais de 135 km de vias exclusivas para ciclistas na cidade. De bicicleta você poderá conhecer vários pontos interessantes da cidade e de maneira muito fácil e barata.

Se você quiser andar de trem ou bonde acompanhado da sua bike, poderá carregá-la tranquilamente nos vagões. Apenas observe se é permitido no vagão que você escolher, pois alguns são reservados para pessoas com necessidades especiais.

Cartão MyKi

Fonte: Governo de Melbourne

O cartão de transporte da cidade de Melbourne é conhecido como Myki. Por meio dele você poderá utilizar todos os meios de transporte público de Melbourne, inclusive para alguns destinos da V-Line. Seu uso é obrigatório, uma vez que os veículos não aceitam o pagamento das passagens em dinheiro. Por isso, essa deve ser uma das primeiras coisas a serem compradas ao chegar em Melbourne!

Onde comprar o cartão Myki?

Você pode comprar um cartão nas principais estações de transporte de Melbourne, bem como em lojas como 7-Eleven, supermercados e centenas de outras lojas. Também é possível comprá-lo online e usá-lo de maneira virtual em um smartphone Android com tecnologia NFC. Basta instalar o aplicativo Mobile miky.

Para carregá-lo, basta procurar algum desses estabelecimentos e solicitar um “top up”. Você ainda poderá encontrar máquinas myki para fazer você mesmo a recarga. Também é possível recarregar o cartão online, por meio do site ou aplicativo.

Se você viajar com frequência para um lugar, escolha carregar o cartão com Myki Money. Ele calcula a tarifa mais baixa da sua viagem!

Quanto custa uma passagem de transporte em Melbourne?

As passagens custam de acordo com a distância percorrida nos trens ou ônibus. Nos bondes, o valor é fixo a menos que você esteja na zona gratuita no centro da cidade “Free Tram Zone”.

O valor da tarifa completa e viagens entre a Zona 1 e a Zona 2 é de AUD $4,50. Viagens apenas na Zona 2 custam AUD $3. Você pode calcular os valores de acordo com a distância percorrida no site do Public Transport Victoria (PTV), bem como obter outras informações sobre transporte público em Melbourne.

Há tarifas semanais onde o valor pode sair entre AUD $30 (viagens na Zona 2) e AUD $45 (viagens na Zona 1+2).

Aplicativos de celular

O PTV disponibiliza aplicativos mobiles para você visualizar os horários de serviços, planejar sua viagem e definir suas paradas favoritas para ter acesso rápido à informações importantes. Clique aqui para baixar o app para dispositivos Android ou clique aqui para baixar o app para dispositivos iOS.

Utilize o app Mobile myki para gerenciar seu cartão de transportes em Melbourne. Clique aqui para fazer o download para dispositivos Android.

Você já programou seu intercâmbio para Melbourne? Ainda não? Então conte com a nossa ajuda! Nosso blog tem parceira com agências especialistas em intercâmbio na Austrália.

Você pode entrar em contato com as melhores agências de intercâmbio do Brasil preenchendo o nosso formulário de contato! As oportunidades na Austrália não faltam e esperam por você!

Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália
Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália
Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália
Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália