A grande barreira de coral (Great Berrier Reef, em inglês) em Queensland, na Austrália, é a maior barreira de corais do mundo. O local, aliás, é considerado o maior organismo vivo do planeta devido a imensa diversidade de corais que são encontrados por lá. Além disso, a grande barreira de corais de Queensland é tão grande que pode ser vista do espaço. Por conta disso, muita gente investe em passeio turísticos pelo local.

Tours pela grande barreira de coral

Os preços dos tours são bastante variados, devido às diversas opções de pacotes e formas de se conhecer a grande barreira de coral. Encontrei tours mais básicos, porém extremamente divertidos, com passeios de barco, mergulho e caminhadas pelas redondezas a partir de AUD$ 98.

Para quem não tem tanta restrição orçamentária, é possível contratar passeios de helicóptero pela região e observar de verdade a grandeza dessa beleza natural. O preço é um pouco alto, podendo chegar a AUD$ 1093, mas existem outras empresas que cobram cerca de 20% deste valor e outras que já incluem no pacote voo um passeio de cruzeiro por lá.

A grande barreira de coral em Queensland conta com um conjunto de mais de 900 ilhas. O ideal é dedicar de 1 a 3 dias para conhecer os principais locais da grande barreira de corais, sem deixar de incluir no roteiro as ilhas de Whitsunday.

 

Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto

 

Espécies encontradas na grande barreira de coral

Em toda a extensão da grande barreira de corais é possível encontrar quatro mil espécies de moluscos, além de mil e quinhentos tipos de peixes, cerca de 6 espécies de tartarugas e aproximadamente 30 baleias e golfinhos. E não é apenas de turismo marítimo que vive a grande barreira de corais de Queensland.

Também há várias espécies de serpentes marinhas, mas para quem tem medo a boa notícia é que elas não são fáceis de encontrar. Acredita-se que elas ficam nas áreas em que não é permitido o mergulho. Por lá também existem mais de 200 espécies de pássaros, um mais bonito e exótico que o outro.

Passeios turísticos

Para apreciar todas as belezas marítimas da grande barreira de corais, vale a pena cogitar a hipótese de fazer um mergulho em um dos dez pontos existentes pelas ilhas. Os preços que encontrei variam de AUD$ 100 à AUD$ 400 por dia, de empresa para empresa, incluindo o equipamento de mergulho no valor total. O ideal é só mergulhar com o monitoramento de uma empresa, pois eles possuem o traje certo para lhe proteger de eventuais ataques de águas-vivas.

Quem prefere não se molhar, pode fazer um passeio em um mini submarino, que transporta pessoas sentadas dois a dois em linha para apreciar os corais e espécies nativas da fauna local, que seriam impossível ver apenas mergulhando.

Outra opção de passeio para aproveitar a paisagem são os barcos com fundo transparente, assim é possível ver melhor os corais sem precisar mergulhar ou usar o mini submarino, ou você pode usufruir dos três meios e ter uma experiência incrível.

A grande barreira de corais também dispõe de empresas que oferecem passeios de jet ski, banana boat, salto de paraquedas, bungee jump, entre outras atividades que vão fazer a cabeça de quem ama aventuras radicais.

A cultura por trás da grande barreira de coral

O local é tão apreciado que a movimentação com o turismo da grande barreira de corais chega a 5 bilhões de dólares australianos por ano. Por conta disso o governo local busca preservar ao máximo as belezas naturais da grande barreira de corais, impedindo a pesca e outras ações que podem vir a influenciar ou danificar a vida marinha no local. É importante ressaltar que a grande barreira de corais da Austrália é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1981.

O clima

A grande barreira de corais possui temperaturas agradáveis quase todo o ano, mas é comum que em alguns dias do inverno a temperatura gire em torno de 5°C. A melhor época para uma visita é de abril a novembro. O verão e o final do ano são as épocas de alta temporada em que as hospedagens e passeios costumam ficar mais caros. Ao visitar a grande barreira de corais entre abril e novembro, lembre-se de só entrar no mar com um monitor de alguma empresa prestadora de serviço turístico no local, pois o mar costuma ficar mais agitado nessa época, mas nada que impeça a apreciação da paisagem.

Outro detalhe interessante é que entre novembro e maio, aumenta a concentração de águas vivas na grande barreira de corais, logo, é imprescindível que todo e qualquer mergulho seja feito com os trajes adequados de proteção, sempre seguindo as orientações dos monitores de mergulho das empresas que atuam nas ilhas.

Sabendo de tudo isso, só nos resta te desejar uma boa viagem. A grande barreira de corais é um destino incrível!