Você sabia que na Austrália vivem os humanos mais antigos do planeta Terra? É isso mesmo! Segundo pesquisas publicadas na Revista Nature, os aborígenes australianos são o povo mais antigo vivo no mundo. 

Além disso, são um povo com uma cultura muito rica e diversa, já que, dentre os nativos da Austrália, existem diversos grupos étnicos. Neste post, trazemos algumas curiosidades sobre eles, para você entender melhor a sua cultura, história,  situação atual e, por fim, quem são os aborígenes. Veja abaixo:

Os povos aborígenes são os mais antigos da Terra

Antes mesmo dos colonizadores ingleses chegarem na Austrália, os aborígenes já estavam lá. E, por meio de um estudo genético, foi comprovado que os nativos da Austrália chegaram ao continente cerca de 60.000 anos atrás.

Os nativos da Austrália são, na verdade, povos originários da África! Eles foram os primeiros a deixar o continente e migrar para outras terras, milhares de anos atrás, quando a Austrália e Papua Nova Guiné ainda eram um território unificado. Isso fez com que eles passassem pelas ilhas e terras do Pacífico até chegarem na Oceania.

Os aborígenes não são um povo homogêneo 

Muito se engana quem pensa que os nativos da terra dos cangurus são um povo de uma só etnia. Na realidade existem, atualmente, cerca de 70 línguas e dialetos diferentes usados por eles. E esse é um número bem pequeno quando comparado aos dados anteriores à colonização. 

Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto
Promoção Rota do Canguru 30% de desconto

Antes dos ingleses chegarem à Austrália, havia mais de 500 etnias e 300 línguas diferentes entre os nativos. Isso mostra o quão diverso eles são!

Estilo de vida

Eles costumavam ser nômades e viviam de caça e coleta. Cangurus, emas, sementes silvestres e outras plantas eram itens recorrentes no cardápio aborígene. Um de seus instrumentos de caça era o famoso bumerangue: eles o usavam para pegar pássaros e animais menores.

Diferente de outros povos indígenas, os nativos australianos não costumavam entrar em guerras, as tribos geralmente se relacionavam em paz, portanto não eram povo guerreiro.

Atualmente, os aborígenes vivem em aldeias no deserto, e grande parte da população vive nos subúrbios das grandes cidades, em situações, muitas vezes, de pobreza e abandono.

Religião

Os aborígenes têm uma religião animista, ou seja, para eles os animais e a natureza tem essência espiritual e grande importância. A exemplo disso, um dos monumentos sagrados desse povo é o Uluru, também conhecido como Ayers Rock, onde eles realizam cerimônias.

Os ancestrais também têm grande importância em sua crença, tendo feito parte da criação do mundo no Tempo dos Sonhos. Porém, diferente dos deuses, que são adorados, esses são apenas reverenciados.

Um elemento muito importante na religião e cultura aborígene é a música, através dela eles se comunicam com os espíritos. Um instrumento importante para isso é o Didgeridoo, uma espécie de berrante feito com tronco de madeira oco, que tem o som semelhante a um apito de navio.

Colonização

Quando os colonizadores ingleses chegaram na terra dos cangurus, em 1758, iniciou-se um triste período para os aborígenes. Não muito diferente do que aconteceu com povos indígenas ao redor do mundo. Sendo assim, com a imponente e veloz expansão inglesa pelo país, os povos nativos começaram a ser exterminados. 

Soldados ingleses iam até as tribos de maneira pacífica e cordial, até mesmo oferecendo presentes, assim, enquanto eram recebidos pelos nativos, outros soldados envenenavam água e comida da tribo com arsênio.

As tropas inglesas, além de destruírem monumentos e totens, também fizeram com que  tribos vizinhas entrassem em conflito ao embriagar os seus membros. Assim, aldeias e aldeias foram destruídas, matando a maior parte dos nativos.

Discriminação

Nem mesmo a independência australiana em 1901 livrou os aborígenes de sofrer com discriminação e perseguição. No mesmo período começou um processo que hoje é chamado de Stolen Generation (geração roubada), no qual homens eram enviados às tribos de nativos para raptar as crianças. 

Essa perseguição foi planejada pelo governo australiano a fim de assimilar as crianças na sociedade australiana, porém não se sabe o paradeiro de muitas delas. Isso causou trauma em muitas famílias e fragmentou, ainda mais, os povos aborígenes, quebrando laços culturais importantes para esse povo.

Atualmente, os aborígenes correspondem a 1% da população australiana. O governo australiano vem criando leis para auxiliar as comunidades nativas e preservar seus costumes e culturas, como proibir turismo a locais sagrados como o Uluru.

Já pensou em conhecer mais desse país com tanta história e cultura? Um intercâmbio na Austrália é uma ótima oportunidade para aprender inglês enquanto aproveita as incríveis paisagens e experiências que só a terra dos cangurus pode oferecer!

Para esse objetivo, nós podemos te ajudar! O Rota do Canguru tem parceria com as melhores agências de intercâmbio do Brasil! Entre em contato e comece a planejar seu intercâmbio hoje mesmo!

Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália
Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália
Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália
Receba grátis orçamentos de intercâmbio na Austrália